II Encontro Alagoano de Evolução

II Encontro Alagoano de Evolução

Faça sua inscrição
De 07 a 09 de março Todos os dias das 08h às 17h
Maceió, AL Museu de História Natural da Universidade Federal de Alagoas

Sobre o Evento

Em 2018, participe do II EAE e vamos continuar discutindo sobre a Evolução Biológica com profesores, estudantes e amantes do tema! O evento é promovido pelo Grupo de Estudos Sobre Evolução Biológica (GESEB), com patrocínio da European Society for Evolutionary Biology (ESEB) e apoio do Museu de História Natural da Universidade Federal de Alagoas.

 

***

Devido às configurações do site em que estamos hospedados, esclarecemos que estamos ofertando 2 minicursos:

  • Minicurso I: Replicadores, Genes e Memes: Uma Introdução ao Neoateísmo de Richard Dawkins e;

  • Minicurso II: As relações Darwin-Mendel: consequências para o ensino da evolução.

Que ocorrerão, simultaneamente, nos dias:

  • 7/03 das 8h às 10h e;

  • 8/03 das 8h às 12h.

A inscrição para os minicursos estão no valor de R$25 + taxa adm. do site (10%).

Entretanto, no site, aparecerão os dois minicursos duas vezes como se fosse possível se inscrever em apenas um dia só e que cada dia do minicurso fosse cobrado a taxa de R$25 + taxa adm do site (10%).

NÃO SE PREOCUPEM, o valor de R$25 + taxa adm do site (10%) dá direito à inscrição de um minicurso que ocorrerá em dois dias.
Assim que clicar em um dos minicursos surgirá o seguinte aviso: "Essa atividade é dividida em outros horários. Ao desmarcar a mesma, automaticamente os outros horários serão desmarcados". Demonstrando que a inscrição do minicurso garante a vaga nos dois dias e que não será possível marcar outro minicurso (afinal, serão simultâneos). O valor da inscrição pode ser conferida no "VALOR DA COMPRA" que fica logo abaixo da página de inscrição.

Qualquer problema, dúvida, não hesite em entrar em contato conosco!

Até Março ;)

 

Palestrantes

  • Nelio Bizzo
  • Felipe Malheiros Gawryszewski
  • Rosana Tidon
  • Hugo Fernandes-Ferreira
  • Marcos Vinícius Carneiro Vital
  • Melissa Fontes Landell
  • Maxwell Morais de Lima Filho
  • Richard James Ladle
  • Gracielle Teixeira Higino
  • Robson Guimarães Santos
  • Kim Ribeiro Barão
  • Karla Paresque
  • Moezio de Vasconcellos Costa Santos Filho

Programação

08h00 - Nelio Bizzo Minicurso II: As relações Darwin-Mendel: consequências para o ensino da evolução Minicurso
Local: Sala da Preguiça

Definições da atividade em breve

08h00 - Maxwell Morais de Lima Filho Minicurso I: Replicadores, Genes e Memes: Uma Introdução ao Neoateísmo de Richard Dawkins Minicurso
Local: Sala de aula do MHN

Descrição da atividade em breve

10h00 - Robson Guimarães Santos, Maxwell Morais de Lima Filho Cerimônia de Abertura Palestra
Local: Salão Nobre

Descrição em breve

10h30 - Nelio Bizzo A radicalidade da primeira edição do Origem das Espécies:Charles Darwin em sua grandeza e servidão Palestra
Local: Salão Nobre

Em Breve

13h30 - Richard James Ladle A evolução do sexo e consequências Palestra
Local: Salão Nobre

À definir 

14h30 - Melissa Fontes Landell Genética e evolução adaptativa de leveduras com importância biotecnológica Palestra
Local: Salão Nobre

Leveduras são amplamente utilizadas na indústrias alimentícia e de bebidas. Como crescem em uma ampla gama de substratos e apresentam a capacidade de tolerar condições físico-químicas extremas, leveduras, especialmente os gêneros Saccharomyces e Kluyveromyces, são exemplos de gêneros de leveduras aplicados em muitos processos industriais. As linhagens industriais desses gêneros são organismos altamente especializados que evoluíram para utilizar uma gama de ambientes e nichos ecológicos. Essa adaptação é chamada de "domesticação" ou evolução adaptativa. Durante a palestra serão abordadas as relações filogenéticas entre estas espécies de importância biotecnológica e os diferentes mecanismos envolvidos na evolução adaptativa destes micro-organismos além de conhecer outros gêneros que também apresentam potencial para aplicações biotecnológicas.
 

16h00 - Felipe Malheiros Gawryszewski A evolução da coloração na interação entre presas e predadores Palestra
Local: Salão Nobre

Facebook, Instagram e Twitter; queremos aparecer. No entanto, de maneira geral, a seleção natural favorece características em presas e predadores que diminuam a probabilidade de detecção e/ou reconhecimento. Nessa palestra falaremos das diferentes formas de camuflagem de presas contra predadores (semelhança ao fundo, padrões disruptivos, mudança de cor), das estratégias de predadores para enganar suas presas e de como o ambiente e o sistema visual dos observadores influenciam na evolução dessas adaptações.

08h00 - Nelio Bizzo Minicurso II: As relações Darwin-Mendel: consequências para o ensino da evolução Minicurso
Local: Sala da Preguiça

Definições da atividade em breve

08h00 - Maxwell Morais de Lima Filho Minicurso I: Replicadores, Genes e Memes: Uma Introdução ao Neoateísmo de Richard Dawkins Minicurso
Local: Sala de aula do MHN

Descrição da atividade em breve

13h30 - Gracielle Teixeira Higino Ecologia e Evolução: uma história de amor melhor que Crepúsculo Palestra
Local: Salão Nobre

As histórias das disciplinas mais legais em ciências naturais se fundem e nos ajudam a entender como a natureza funciona. Ecologia e Evolução sempre foram ideias correlatas, andaram juntas, uma ajudou a outra a se desenvolver... Ou será que não? O que já aconteceu de mais legal com esse casal que admiramos pacas? O que está acontecendo com elas hoje? O que elas ainda vão aprontar juntas? Se você gosta de uma boa história de amor que não saiu na Caras, com certeza esta palestra é para você.

14h30 - Karla Paresque Filogeografia comparativa no fundo do Planeta Oceano: estudo de caso de poliquetas bentônicos com diferentes estratégias reprodutivas na costa brasileira Palestra
Local: Salão Nobre

A conectividade, ou troca de indivíduos entre populações marinhas, tem sido um dos tópicos centrais nos estudos de ecologia marinha. A maioria das espécies bentônicas tem na fase larval dos seus ciclos de vida a melhor oportunidade para dispersar e, para estes organismos, a escala de distância de dispersão está diretamente relacionada com o tempo em que as larvas permanecem no ambiente pelágico, consequentemente, este tempo é utilizado para modelar ou estimar o potencial de dispersão e prever o grau de conectividade entre as populações. Mas e aquelas espécies que não apresentam larvas no seu ciclo de vida? A estruturação geográfica e genética é diferente? Com a resposta a estas perguntas, poderemos compreender melhor os processos evolutivos de cladogênese e diversificação das espécies na fauna marinha costeira do Brasil.

16h00 - Hugo Fernandes-Ferreira, Marcos Vinícius Carneiro Vital, Gracielle Teixeira Higino Divulgação Científica Mesa-redonda
Local: Salão Nobre

Descrição em breve

17h30 Lançamento "A origem das espécies" Venda de Livros
Local: Salão Nobre
08h00 - Kim Ribeiro Barão Biogeografia: as coordenadas da vida no tempo evolutivo Palestra
Local: Salão Nobre

Em breve

09h00 - Marcos Vinícius Carneiro Vital Evolução e Sexo Selvagem com Libélulas Travestis Palestra
Local: Salão Nobre

Em breve

10h00 Apresentações de Trabalhos Apresentação de Artigos
Local: Salão Nobre
13h30 - Moezio de Vasconcellos Costa Santos Filho Evolução Molecular: As incríveis adaptações do DNA, do RNA e das proteínas Palestra
Local: Salão Nobre

Serão abordados os principais processos evolutivos resultantes de alterações no DNA, RNA e proteínas. A evolução também pode ocorrer a nível genômico, por processos como a duplicação gênica e transferência horizontal de genes. Quando um destes processos resultar em mudanças significativas no desenvolvimento das espécies, poderão ocorrer processos evolutivos que gerarão diferenças entre a espécie e seu concestral, fato que representa a base para a evolução dos organismos. Todas essas informações sobre genes e proteínas são utilizadas pela sistemática filogenética para estabelecer uma árvore concernente à evolução do grupo de espécies em estudo.

14h30 - Rosana Tidon Precisamos reformular a Teoria Evolutiva? Palestra
Local: Salão Nobre

Nesta palestra, será feita uma breve apresentação da Síntese Moderna do Século XX, seguida pelas contribuições mais recentes (epigenética, plasticidade fenotípica, construção de nicho etc) que tem motivado os evolucionistas a discutir se estamos vivenciando uma mudança de paradigma.

16h00 - Robson Guimarães Santos Armadilha Evolutiva: o consumo de plástico pelos animais nos oceanos Palestra
Local: Salão Nobre

Armadilha evolutiva pode ser definida como uma escolha sub-ótima feita por organismos que estavam seguindo uma regra de decisão moldada pela seleção natural. Esta escolha sub-ótima ocorre quando o organismo encontra um ambiente novo ou quando ocorre alguma alteração rápida no ambiente em que ele habita. A poluição por plástico nos oceanos se encaixa bem neste contexto de rápida mudança no ambiente. O consumo de plástico por animais marinhos tem crescido rapidamente nas últimas décadas, tanto no tocante aos táxons afetados como à prevalência nas populações. Frequentemente a ingestão de plástico é atribuída à confusão de uma presa com um fragmento de plástico, sendo um exemplo clássico as tartarugas marinhas, que ingeririam plástico por confundir sacolas plásticas com águas-vivas. Nesta palestra serão apresentados os fatores envolvidos na ingestão de lixo pelos animais marinhos, e a hipótese de que ingestão de lixo é possivelmente o resultado de uma armadilha evolutiva mais ampla do que previamente sugerida na literatura.

Local

Museu de História Natural da Universidade Federal de Alagoas - 57010-060, Avenida Amazonas, Prado, Maceió, Alagoas,

Patrocinador

Apoio

Organizador

Grupo de Estudos sobre Evolução Biológica - GESEB

O GESEB, Grupo de Estudos sobre Evolução Biológica, é um grupo de alunos de graduação e de mestrado do curso de ciências biológicas, da Universidade Federal de Alagoas. Ele foi criado em 2015, após a observação de que muitos professores não abordam como deveriam o assunto em sala de aula, seja por motivos pessoais ou por simples negligência; e que muitos alunos entravam na graduação do curso sem o conhecimento fundamental apropriado do tema, e saíam sem grande diferença ou com pouco entendimento a mais. O grupo se empenha em divulgar e nivelar a compreensão científica, principalmente no que diz respeito à evolução biológica —tema tão importante e central da biologia, cujo conhecimento une todas as áreas deste campo de estudo. Realizamos encontros semanais com temas variados relacionados a ciência, nivelamentos em biologia básica para calouros e palestras sobre assuntos diversos no escopo científico e biológico. Durante esse tempo de atividades, notamos aprovação e acolhimento da ideia por parte de docentes e alunos da instituição; e aumento do interesse pelo estudo da evolução biológica, tema este tão fascinante e relevante — e que muitas vezes é tão negligenciado.